Informação sobre diabetes, causas, sintomas e tratamento do diabetes, identificando o diagnóstico do diabetes mellitus tipo 1, tipo 2 e gestacional, e fornecendo dicas de alimentação e atividade física adequada para prevenir o diabetes.


quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O que são diabetes

Diabetes acontece quando o teor de açúcar no sangue é muito alto. Glicose no sangue é o principal tipo de açúcar encontrado no seu sangue, sendo a sua principal fonte de energia.
A glicose vem do alimento que você ingere e também é produzida no fígado e músculos. O sangue carrega a glicose para todas as células do corpo, usando-a como energia.
Seu pâncreas (um órgão, localizado entre o estômago e a coluna vertebral, que ajuda na digestão) libera um hormônio chamado de insulina, para seu sangue. A insulina ajuda a transportar a glicose do sangue a todas as células do seu corpo. Às vezes, o corpo não produz insulina suficiente ou a insulina não funciona da maneira que deveria. Então, a glicose permanece em seu sangue e não alcança suas células, fazendo com que os seus níveis de glicose no sangue fiquem muito altos, podendo causar diabetes ou pré-diabetes. Com o tempo, o excesso de glicose no sangue pode causar problemas de saúde. 

O que é pré-diabetes?
Pré-diabetes acontece quando a quantidade de glicose no sangue está acima do normal, mas ainda não alta o suficiente para ser chamado de diabetes.
Com pré-diabetes, suas chances de ter diabetes tipo 2, doenças cardíacas e acidente vascular cerebral são mais elevadas. Com um pouco de perda de peso e atividade física moderada, pode retardar ou prevenir o diabetes tipo 2. Você pode até retornar aos níveis normais de glicose, possivelmente sem tomar qualquer medicamento.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Como pode prevenir a diabetes

Sem uma ação urgente, as mortes relacionadas a diabetes aumentarão em mais de 50% nos próximos 10 anos. Para ajudar a prevenir diabetes tipo 2 e suas complicações, as pessoas devem:
• Atingir e manter o peso corporal saudável.
• Ser fisicamente ativo, com pelo menos 30 minutos de atividade de intensidade moderada regularmente na maioria dos dias.
• O diagnóstico precoce pode ser feito por meio de exames de sangue relativamente baratos.
• Tratamento da diabetes envolve redução de açúcar no sangue e redução dos níveis de risco de outros fatores conhecidos como danificando os vasos sanguíneos.
• Cessar o tabagismo também é importante para evitar complicações.

O controlo da diabetes é feito através de várias formas, e incluem:
• Pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de insulina; pessoas com diabetes tipo 2 podem ser tratadas com medicação oral, mas também podem exigir insulina.
• Controle da pressão arterial.
• Cuidados com os pés.

Outras intervenções de redução de custos incluem: 
• Triagem e tratamento para a retinopatia (que causa cegueira);
• Controle de lipídios no sangue (para regular os níveis de colesterol);
• Triagem para os primeiros sinais de doença renal relacionada a diabetes e seu tratamento. Estas medidas devem ser apoiadas por uma dieta saudável, atividade física regular, manutenção de um peso corporal normal e evitar o uso do tabaco. 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem como objetivo estimular e apoiar a adoção de medidas eficazes para a vigilância, prevenção e controle da diabetes e suas complicações, através de uma abordagem de cuidados de saúde primários, particularmente em países com níveis sócio econômicos baixos e médios.

domingo, 27 de julho de 2014

Conhecendo a diabetes

Diabetes é uma doença crônica que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente (um hormônio que regula o açúcar no sangue) ou, alternativamente, quando o corpo não pode utilizar eficazmente a insulina que produz. O risco global de morrer, entre pessoas com diabetes é de pelo menos o dobro do risco de seus pares sem diabetes.
• Mais de 220 milhões de pessoas em todo o mundo tiveram diabetes em 2004.
• A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que mortes por diabetes irão duplicar até 2030.
• Quase metade das mortes por diabetes ocorrem em pessoas com idade inferior a 70 anos.
• Quase 80% das mortes por diabetes ocorrem em países de baixos e médios níveis sócio económicos.

Açúcar elevado no sangue é um efeito comum da diabetes não controlada, e com o tempo pode danificar o coração, vasos sanguíneos, olhos, rins e nervos. Algumas complicações de saúde de diabetes incluem:
• A retinopatia diabética, que é uma importante causa de cegueira, e ocorre como resultado da acumulação de danos nos pequenos vasos sanguíneos na retina, de longo prazo. Após 15 anos de diabetes, cerca de 10% dos pacientes desenvolvem deficiência visual grave.
• A neuropatia diabética causa danos aos nervos, como resultado de diabetes, e afeta até 50% das pessoas com diabetes. Os sintomas mais comuns são formigamento, dor, dormência ou fraqueza nos pés e mãos.
• Combinado com redução do fluxo sanguíneo, neuropatia nos pés aumenta a chance de úlceras do pé e eventual amputação do membro.
• Diabetes está entre as principais causas de insuficiência renal; sendo que entre 10 e 20% das pessoas com diabetes morrem de falência renal.
• Diabetes aumenta o risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral; e 50% das pessoas que apresentam diabetes morrem de doença cardiovascular (principalmente doença cardíaca e acidente vascular cerebral).

As implicações económicas da diabetes
Diabetes e suas complicações têm consequências económicas significativas em indivíduos, famílias, e sistemas de saúde de muitos países.
As pessoas que apresentam diabetes e suas famílias sentem o impacto do diabetes mais diretamente, muitas vezes através das despesas de tratamento do diabetes e perda de renda familiar quando o diabetes interfere com o trabalho.

A diabetes tipo 1 é caracterizada por uma falta de produção de insulina. Sem administração diária de insulina, diabetes tipo 1 é rapidamente fatal.
Diabetes tipo 2 resulta do uso ineficaz de insulina (pelo corpo). Cerca de 90% das pessoas com diabetes em todo o mundo têm o tipo 2, sendo em grande parte resultado de excesso de peso e sedentarismo.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Controle do diabetes nos pacientes

O controle do diabetes deve ser efetuado de modo individualizado pelo seu médico, já que pode variar de caso para caso.
Para além da dosagem da glicemia, utilizam-se aparelhos de monitorização que se podem usar em casa (através de glicemia capilar ou da ponta de dedo), sendo que a frequência com que se realizam estes exames deve ter sempre a orientação do seu  médico.
A atribuição da dosagem de hemoglobina glicada é sempre resultado da avaliação e do controle da glicose no decorrer dos últimos 60 a 90 dias. A Sociedade Brasileira de Diabetes e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia sugerem que se efetue o teste de A1C pelo menos duas vezes por ano em todos as pessoas que sejam diabéticas e a cada 90 dias para pessoas que estejam sujeitas a mudança do esquema terapêutico ou pessoas que não estejam a atingir os objetivos que são devidamente recomendados.

Índice dos artigos relativos a Diabetes

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL